Consultoria Ambiental

Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS)

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) é um documento que mapeia o tipo e a quantidade de resíduos sólidos gerados na empresa e indica práticas ambientalmente adequadas para sua gestão, desde a sua segregação, até a sua destinação e disposição final dos rejeitos. Veja mais sobre a gestão de resíduos sólidos aqui.

A implementação de um PGRS é a etapa inicial para se conhecer os resíduos gerados em uma determinada empresa ou atividade.

As atividades que possuem obrigatoriedade de elaborar o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos estão descritas na Lei Federal 12.305/2010 – Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) em seu Art. 20. Já o conteúdo mínimo do PGRS deve estar de acordo com o que estipula a PNRS em seu Art. 21.

O grande princípio da PNRS é o reconhecimento do resíduo como um bem econômico e de valor social que está inserido na cadeia produtiva. A lei também trouxe uma série de diretrizes que permitem a gestão integrada de diversos setores e órgãos na gestão dos resíduos sólidos.

Importante mencionar que todos têm responsabilidades sobre os resíduos gerados desde a fabricação do produto até a sua destinação final. Isso inclui os fabricantes, comerciantes, consumidores e receptores finais. 

A elaboração do PGRS dependem de diversos fatores, como a atividade que a que o plano se destina, a qual órgão será entregue, as características dos resíduos, entre outros. Esteja atendo as disposições de conteúdo que a PNRS define.

Nesse post, eu abordo a elaboração do PGRS mais voltada para as indústrias. Assim, eu considero que para a elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, devem ser considerados esses 8 passos:

  1. Identificar a Quantidade de Resíduos Gerados;     
  2. Classificação dos Resíduos;  
  3. Segregação e Acondicionamento;    
  4. Locais para Armazenamento Temporário;   
  5. Transporte;         
  6. Destinação Final;         
  7. Metas para Redução de Resíduos;  
  8. Treinamento da Equipe.        

Lembre-se que o plano não acaba após a sua elaboração e implementação. Deve ser fixado uma periodicidade de sua revisão, observado, se couber, o prazo de vigência da respectiva licença de operação do empreendimento.

Além disso, a gestão de resíduos sólidos deve fazer parte da melhoria contínua da empresa! Isso depende do envolvimento de todos os colaboradores da empresa, inclusive da liderança.

Lembre-se que a responsabilidade sobre os resíduos não acaba após a destinação, sendo que qualquer passivo ambiental ocasionado pela destinação inadequada submete ao gerador a corresponsabilidade sob o passivo ocasionado.

Antes de destinar os resíduos, verifique o licenciamento ambiental da empresa receptora e se ela atende a todas as exigências técnicas para manipular esses resíduos.

Não se esqueça que a elaboração do PGRS deve ser realizada por um profissional capacitado, sendo emitida a Anotação de Responsabilidade Técnica – ART pelo conselho de classe.

Para ajudar na elaboração de um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos com excelente qualidade, nós preparamos um GUIA que pode ser baixado:

Clique na imagem para baixar.

Como elaborar o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS)

Nós também fizemos um vídeo explicando o passo a passo para a elaboração do PGRS em nosso canal no Youtube – Valor Ambiental.

A RAÍZCON é composta por equipe qualificada, caso precise de ajuda, contate-nos e teremos o prazer em ajudar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× No que podemos te ajudar?